carga fracionada ou completa

Você sabe a diferença entre carga fracionada ou completa?

Conhecer as diferenças entre carga fracionada ou completa é uma forma de tomar boas decisões e otimizar os processos logísticos. Afinal de contas, o tipo de transporte usado para envio da mercadoria é um fator determinante na qualidade entregue aos clientes, ao mesmo tempo em que interfere na construção da imagem no mercado.

O melhor caminho, em uma situação como essa, é ter consciência de que as duas opções apresentam benefícios e desvantagens que se encaixam conforme as necessidades de cada tipo de operação. Em função disso, ficar por dentro dos detalhes é o que ajuda a criar o cenário ideal na hora de se destacar entre os concorrentes.

Quer saber mais? Vamos tirar as dúvidas sobre as duas modalidades do transporte de cargas e mostrar quando cada uma delas pode ser usada. Acompanhe!

O que é carga fracionada?

A carga fracionada permite que as empresas dividam o espaço no modal de transporte escolhido para enviar os seus produtos. Na prática, trata-se de uma forma de envio de mercadorias que não ocupa o espaço total do modal de transporte e permite agrupar várias cargas diferentes no mesmo local.

O embarcador, nesse caso, responsabiliza-se apenas pelos gastos referentes ao espaço ocupado por sua carga no veículo usado para transportes. Dessa maneira, produtos de diversas empresas podem ser incluídos como carga fracionada. Vamos falar sobre um exemplo prático para que fique mais claro.

Uma empresa precisa entregar uma encomenda de três sapatos para um cliente em uma cidade do Sul do Brasil, como não será necessário enviar um volume considerável de estoque, não faz sentido arcar com um transporte completo para apenas três sapatos. Surge aí a opção da carga fracionada, que é fundamental na redução dos custos logísticos por conta das divisões.

Benefícios

Uma forma de trabalho muito comum no mercado especializado é reunir cargas de características parecidas para o transporte fracionado. Produtos frágeis e pequenos costumam ser transportados juntos com os mesmos tipos de cuidados, como a escolha das rotas mais adequadas. O principal é que os custos com o frete se tornam muito mais previsíveis sem perder a qualidade.

Sem contar que as empresas responsáveis pelo transporte buscam oferecer as melhores condições e uma gestão eficiente no despacho. No entanto, como esse tipo de frete exige uma espécie de acompanhamento mais detalhado, podem acontecer algumas imprecisões nos prazos.

Também é preciso ter atenção especial ao monitoramento das cargas, porque o deslocamento passa por diversos destinos até que elas sejam deixadas no local indicado pelo contratante. Dentro dessa proposta, para lidar com qualquer tipo de desafio que possa surgir na logística, é preciso ter todas as documentações e questões burocráticas resolvidas antecipadamente, além de agilizar ao máximo.

Periodicidade

Outro ponto muito interessante a ser destacado é que a carga fracionada aumenta a periodicidade com que a empresa consegue transportar produtos que não teriam tanta saída regularmente. Por exemplo, ao inserir a mercadoria na divisão de transporte, não será preciso esperar juntar o volume completo para um frete completo.

Entretanto, o limite de capacidade deve ser sempre considerado. Caso a procura pelo produto que vai de carga fracionada aumente sazonalmente, o embarcador precisará mudar a contratação para uma carga completa.

O que é carga completa?

A carga completa é o sistema que utiliza o espaço completo do modal de transporte escolhido para que a carga chegue ao seu destino de entrega. O principal objetivo, aqui, envolve garantir um serviço personalizado e gerenciar todas as etapas de perto.

É muito comum em casos em que as entregas precisam ser feitas de maneira urgente, pois o que faz a diferença na operação é a agilidade. Também é bastante usada para deslocar grandes volumes, que são mais comuns em empresas com transportes constantes, e quando há a necessidade de restrições no manuseio das cargas e outros cuidados.

Benefícios

O principal benefício da carga completa é manter o cuidado com a carga nos mínimos detalhes e acompanhar todos os processos de perto. Em uma perspectiva geral, a carga fracionada tem um monitoramento mais genérico dos produtos, mas igualmente eficiente na entrega até o destino.

Assim, ao acompanhar todas as decisões tomadas nas rotas, nas questões burocráticas e nos valores, fica muito mais simples manter um padrão de roteirização e atender as exigências dos clientes.

Como escolher a ideal?

Agora que você já sabe como funciona cada modalidade, o ideal é considerar alguns pontos para escolher a ideal. Além dos detalhes já evidenciados, fazer um planejamento logístico focado nos objetivos e nas necessidades das cargas é fundamental para decidir entre as duas opções de transporte.

O lado financeiro, com a possibilidade de dividir custos no caso da carga fracionada, é um fator decisivo para empresas que precisam administrar melhor seus recursos ou estão em fase iniciante no mercado. No entanto, o que faz mesmo diferença na escolha é colocar na ponta do lápis a possibilidade que vai aumentar o retorno positivo em curto prazo.

Abrangência

Quando a carga pode ser manuseada durante o trajeto na carga ou descarga, não tem urgência com prazos e diferentes possibilidades de rota geográfica, a fracionada passa a ser uma opção interessante.

Sobre a questão de abrangência da rota, avalie que a carga fracionada passa por diversos locais e, por isso, você precisa coordenar as melhores rotas e ter o máximo de cobertura dentro dos objetivos iniciais da empresa. Já as remessas que seguem um caminho único e contam com um grande volume de forma completa, apresentam riscos de acidentes ou quebras muito menores por não participarem de nenhum tipo de manuseio até o destino.

Sem contar que, normalmente, existe a possibilidade de acompanhar de perto o caminho da carga até a chegada em rastreamento oferecido pela empresa responsável pela entrega. Tudo depende, além do orçamento disponível para o transporte, do fato de serem entregas pontuais ou volumes que partem com frequência na dinâmica das operações logísticas.

O segredo na escolha entre carga fracionada ou completa é avaliar a frequência com que as mercadorias precisam ser enviadas e equilibrar no planejamento o que se encaixa como investimento em longo prazo.

Assim, ao entender a diferença entre as opções, torna-se mais simples otimizar as rotinas e gerenciar os custos logísticos com foco em redução de despesas, sem perder qualidade no serviço oferecido.

Gostou das informações do artigo? Então deixe seu comentário no post e nos conte o que é mais interessante no contexto do seu trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo