gestor de logística moderno

Gestor de logística moderno: quais são as características desse profissional?

Independentemente de qual seja a profissão, existe a necessidade de buscar continuamente por novos aprendizados e tendências relacionadas à área. Um gestor de logística moderno, por exemplo, precisa estar atento a questões que vão além de conhecimento técnico.

É necessário, por exemplo, entender como anda a competitividade do mercado e quais são os resultados que devem ser acompanhados, além de ter uma visão mais estratégica em relação ao seu negócio, de modo que busque soluções mais adequadas para a empresa e para os profissionais. Consequentemente, os objetivos preestabelecidos no planejamento tendem a ser alcançados com maior facilidade.

Neste material, apresentamos algumas das principais características de um gestor de logística moderno. Continue a leitura e saiba mais!

Dinamismo

Mesmo em uma empresa com processos bem definidos, há imprevistos que podem acontecer no dia a dia do negócio. Prazos a serem cumpridos, equipamentos que devem manter um ritmo de produção predeterminado e questões burocráticas envolvendo a entrega e o recebimento de mercadorias são apenas algumas das preocupações de um gestor.

Portanto, caso haja algum gargalo entre as etapas, é preciso contar com dinamismo para propor novas ideias e garantir a qualidade do trabalho efetuado, independentemente das circunstâncias. Nesse sentido, a liderança terá a oportunidade de traçar um plano de ação de forma rápida e prática, orientando liderados sobre o melhor caminho a seguir e evitando que haja o comprometimento das demandas.

Produtividade

Além disso, o gestor de logística moderno foca na produtividade do time, deixando de lado o comodismo e agindo de maneira proativa. Entenda: é característica desse profissional ter uma visão ampla de todos os processos logísticos da empresa, identificar gargalos antes que prejudiquem outras etapas do trabalho executado e tomar medidas proativas em vez de reativas — consequentemente, os resultados não serão impactados e os clientes não ficarão insatisfeitos.

Também está atento em estabelecer estratégias para motivar a sua equipe, de modo que as pessoas produzam mais, busquem por inovação nas suas funções e se sintam bem de trabalhar ali — reduzindo a taxa de turnover, tão prejudicial para os números do negócio.

Preocupa-se, ainda, com a estratégia da empresa como um todo. Caso as demandas de seu setor não estejam contribuindo para o objetivo macro da organização, é preciso rever o planejamento e identificar o erro. Quando as metas da área contribuem de forma direta para as metas da empresa, consequentemente, vai haver um impacto positivo para o crescimento do negócio.

Liderança

A visão de liderança mudou muito nos últimos anos. Antes, o papel desse profissional era o de cumprir hierarquia. Ou seja, supervisionava as pessoas de seu time e garantia que elas cumprissem o que foi demandado. Porém, ser líder é ir além. É preciso identificar os potenciais de cada pessoa e estimulá-las a cumprirem as suas funções, mas buscando sempre se aprimorar — ou seja, mobilizando todos os profissionais para alcançar o objetivo em comum predeterminado.

Entre os diferenciais de um bom líder, destacamos:

  • saber reconhecer os seus limites pessoais e os de sua equipe — elaborando um plano de ação para que as pessoas não estejam sobrecarregadas em suas funções;
  • oferecer feedback e implementar essa cultura — dessa forma, as lideranças têm a oportunidade de orientar sobre o melhor caminho para chegar ao resultado;
  • reconhecer o mérito das pessoas do time — sempre que algo positivo for feito por alguém de sua equipe, é essencial fazer elogios para estimular outras pessoas a buscarem superar os mesmos desafios;
  • estimular a capacitação técnica dos liderados — contribuindo para o aperfeiçoamento de suas funções, entre outros.

Sendo assim, ele deve estar preparado para tomar decisões importantes que impactam o trabalho de outras pessoas, além de influenciar a equipe como um todo a sempre ofertar o seu melhor em suas funções.

Comunicação

A comunicação é uma das principais ferramentas de trabalho do gestor de logística moderno. Afinal, existe a necessidade de estar em constante diálogo com o time, visando identificar pontos negativos para tratá-los e potencializar aqueles que vêm oferecendo bons resultados. Também é por meio de uma boa comunicação que o gestor terá a oportunidade de integrar o seu setor com outras áreas do negócio, contribuindo para alcançar os resultados macro definidos pela diretoria.

Para desenvolver a comunicação de forma efetiva, é preciso inicialmente ser um bom ouvinte. Sempre que o profissional realizar uma reunião ou uma simples conversa com liderados, também é importante estabelecer metas para esse encontro — o que permite traçar planos de ação sempre que houver pontos de melhoria.

Caso haja a necessidade de fazer críticas, isso deve ser feito de forma objetiva. O gestor deve mostrar que a pessoa tem tópicos a desenvolver, mas que o seu papel é auxiliar nessa questão. Por fim, é preciso utilizar exemplos para argumentar, pois eles ilustram a situação e reforçam um ponto de vista.

Uso da tecnologia

Hoje, a empresa que não trabalha com a tecnologia como aliada certamente perde diferencial competitivo em relação aos seus concorrentes. Ao encontrar a ferramenta certa para as necessidades da empresa, naturalmente vai haver um maior controle de todo o processo de forma simplificada, além de proporcionar ao gestor uma visão integrada e sistêmica do processo como um todo — tanto relacionado à própria área quanto a outros setores do negócio.

É importante ressaltar, ainda, que uma boa solução oferecerá à organização maior segurança de dados, mais competitividade e rapidez na evolução dos pedidos. Naturalmente, todos os ganhos proporcionados por diferentes ferramentas trarão a redução de custos para a empresa. Afinal, haverá menor retrabalho, otimização e automação de processos, bem como um controle de qualidade mais efetivo para as entregas do negócio.

Neste conteúdo, você pôde entender um pouco mais sobre as principais características do gestor de logística moderno. Além de desenvolver todos os pontos mencionados, também é preciso que as lideranças tenham comprometimento com as funções assumidas e busquem constantemente por capacitação (relacionada ao mercado de logística ou até mesmo às novidades e tendências de gestão) e inovação para a empresa — o que refletirá no negócio como um todo.

O que achou do material? Se você conhece alguma outra característica que não mencionamos, deixe seu comentário no post e compartilhe com a gente!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta