inventario-de-estoque

Como usar um inventário de estoque de forma estratégica? Descubra aqui!

O inventário de estoque é essencial para desenvolver o planejamento da empresa de modo geral. Afinal, ao fazer esse controle, fica muito mais simples entender como funciona o trabalho de armazenamento e quais itens estão parados. O mais importante é usar essa prática na hora de garantir que os recursos sejam usados de forma inteligente.

Torna-se necessário para ter sucesso na tarefa ir além do comum e usar o inventário como uma estratégia personalizada conforme as necessidades de seu negócio. Só assim será possível criar ações de melhorias, padronizar as operações de transporte e atender às exigências dos clientes.

Quer saber mais? Vamos mostrar como usar o inventário de estoque ao criar uma estratégia diferenciada. Acompanhe!

Mantenha um planejamento de compras

Um bom planejamento envolve muito mais do que apenas prever contas a pagar e produtos a serem comprados. Na verdade, cabe à gestão de compras dominar todo o processo, conhecendo desde as demandas até quais são os picos de venda e de necessidade de insumos.

Além disso, é importante planejar as aquisições lembrando de detalhes como sazonalidade. Se a empresa souber antecipar uma alta de preços em determinado item, será possível adquiri-lo antes e não arriscar ter prejuízos. O planejamento envolve, acima de tudo, estratégia.

Analise o volume de estoque

Estabelecer um ciclo de compras e vendas costuma ser a chave para usar o estoque estrategicamente. E isso inclui avaliar cuidadosamente as entradas e saídas. Considere, por exemplo, que você precisa ter sempre 100 volumes de determinado produto.

Ao saber quanto tempo esses itens demoram para acabar, o setor terá condições de planejar adequadamente as operações. Para conseguir esse tipo de informação, convém fazer uma análise detalhada do fluxo de venda ou saída de materiais.

Compare preços

Depois de conhecer bem o mercado, será mais fácil compreender a proporção entre qualidade e preço nas operações. Saber quanto vale a matéria-prima e reconhecer as que são capazes de agregar valor ao produto é indispensável.

Na prática, isso não significa, porém, que você não deva continuar pesquisando preços e avaliando condições. Não vale a pena prender-se a um único fornecedor e fechar-se para novas possibilidades. A indústria está em constante renovação, e, com o inventário de estoque em mãos, você precisa estar preparado para enxergar oportunidades.

Descreva os produtos detalhadamente

Um dos segredos para que o inventário seja bem usado na logística é ser muito preciso na hora de descrever os produtos. Quanto maior a riqueza de detalhes, mais fácil será manter o controle, localizar itens e acompanhar as movimentações. Isso é valioso, especialmente, para as empresas que realizam operações com uma quantidade variada de produtos.

Outro ponto que merece ser destacado é que, muitas vezes, os gestores de estoque se enganam por conta das embalagens. Por exemplo, se, em uma caixa, diz que existem 15 volumes de um determinado produto, o ideal é abrir e fazer a contagem para catalogar se a informação está correta no inventário.

Na hora de montar a embalagem, pode ter acontecido alguma falha no fornecedor ou, até mesmo, um extravio da mercadoria. Mesmo que seja um erro simples no primeiro momento, conforme as etapas logísticas se desenvolvem, há potencial para afetar completamente o seu trabalho.

Determine categorias de itens

Categorizar os produtos é uma forma de deixar o inventário de estoque mais dinâmico. Em função disso, uma estratégia muito interessante para facilitar o trabalho de todos é criar categorias determinadas para cada tipo de material e separá-las de modo que faça sentido na dinâmica de trabalho.

Essa medida reduz consideravelmente as chances de erros, e os gestores ganham uma visão mais ampla sobre o que realmente está disponível e o tempo que cada produto costuma ficar armazenado. Além disso, existe ainda a possibilidade de se preparar para épocas de maior demanda, em que será preciso redobrar o estoque.

Para que isso funcione perfeitamente, torna-se indispensável ter uma organização interna eficiente. O mais importante, aqui, é que o espaço do estoque esteja limpo, com informações claras e colabore para a melhor conservação dos produtos. Assim, fica muito mais prática a tarefa de fazer um inventário correto para que a área responsável monte seu planejamento.

Faça o inventário na hora certa

Para que o inventário de estoque esteja alinhado com as decisões logísticas, ele precisa acontecer no momento adequado. O mais indicado é que o procedimento aconteça em momentos de pouca movimentação e quando o acervo apresentar menos funcionários operando.

As melhores alternativas tendem a ser os períodos de feriados, finais de semanas e recessos de final de ano para fazer uma conferência completa. Isso é indispensável para que a equipe consiga realizar a contagem sem pressão e com o máximo de concentração possível para evitar registros equivocados durante a contagem.

Conte com a ajuda da tecnologia

Contar com a ajuda da tecnologia é essencial para otimizar os processos logísticos, reduzir custos e falhas decisivas no crescimento da empresa. Ao utilizar um software de gestão, aprimoram-se os processos internos e redobra-se a segurança em todas as etapas.

Com isso, além de identificar falhas, torna-se mais prático lidar com as burocracias, entender quais processos são mais eficientes e empregar melhor os recursos. Como a organização do inventário de estoque é uma tarefa que reúne dados de maneira manual, a sua digitalização é um avanço essencial.

Sem contar que a tecnologia vai além de tornar o processo mais rápido. Ao encontrar o software adequado, os gestores também conseguem interpretar com um olhar estratégico os pontos fracos e fortes da operação, de maneira geral, com a eliminação de erros.

Agora ficou claro como o inventário de estoque é importante na estratégia logística. Ter tudo detalhado no planejamento faz muita diferença na tomada de decisões e ajuda na otimização do trabalho. A partir disso, o gestor consegue cumprir prazos com exatidão e reduzir custos sem perder na qualidade do serviço oferecido.

Gostou das informações do artigo? Então nos siga no Facebook, Instagram e LinkedIn, para ficar por dentro de outras informações sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo