logística 4.0

Logística 4.0: o que é, quais os benefícios e desafios para as empresas?

A logística 4.0 tem na otimização de processos e na busca de melhores resultados duas de suas principais razões de ser. Afinal, ela é projetada para se adequar aos novos tipos de consumidores e, também, às novas tecnologias. Similar ao conceito de “Indústria 4.0”, a automação está no cerne da conquista de operações cada vez mais eficientes.

Todos os profissionais do setor sabem que a logística é um dos desafios mais importantes das empresas brasileiras. Isso é válido tanto para os negócios virtuais quanto os físicos: altos custos de transporte, por exemplo, fazem com que seja mais difícil agilizar as tarefas logísticas, assim como barateá-las e torná-las mais eficientes.

Nesse sentido, os planejamentos de uma empresa são, em grande medida, fundamentados em elementos estruturais de logística, como a separação de mercadorias, o armazenamento e a entrega. Pensando nisso, apresentamos ao longo deste artigo, o conceito, as aplicações, as vantagens e as transformações trazidas pela logística 4.0. Boa leitura!

O que é a logística 4.0 e como ela surgiu?

Inicialmente, é necessário compreender que o termo “Indústria 4.0” surgiu na Alemanha e, rapidamente, espalhou-se por toda a Europa. Os avanços tecnológicos dos sistemas produtivos causaram a elevação das exigências dos clientes e nesse contexto, as empresas se viram diante da necessidade de se concentrarem na satisfação de suas bases de clientes.

Com isso, o foco passou a ser a fabricação de artigos personalizados e produção somente o necessário para a comercialização a curto prazo. Além disso, fatores marcantes desse conceito são a automação de processos e o controle de dados.

Todavia, atualmente, para que esse processo aconteça sem maiores complicações, as cadeias de suprimentos devem ter o propósito de manter as necessidades niveladas. Como consequência, houve o aumento substancial na rapidez dos processos, o aprimoramento sem precedentes das entregas, a redução no consumo de matérias-primas e nas etapas necessárias para a finalização de produtos.

Portanto, tal fenômeno gerou a necessidade de que os processos logísticos acompanhassem esses movimentos. Logo, a logística 4.0 pode ser entendida como o desenvolvimento evolutivo da logística tradicional, com base na digitalização e na necessidade de maiores investimentos tecnológicos para a elevação do market share (ou traduzindo, “participação de uma determinada empresa no mercado ao qual se insere”).

Quais mudanças ela trouxe para o mercado como um todo?

Na logística 4.0, conforme mencionado, os processos tornam-se mais rápidos, integrados e modernos, possibilitando otimizações no compartilhamento de itens, recursos e informações indispensáveis para que uma cadeia de suprimentos opere eficientemente.

Essa solução, logo, é de alta relevância para a qualificação da logística empresarial, à medida que eleva a competitividade da empresa e do mercado como um todo. Ademais, ela é responsável, também, por propiciar aumento no desempenho, adaptando as empresas aderentes às suas novas práticas.

Outro ponto que, devido à sua importância, não pode ser negligenciado, refere-se à ligação da indústria aos clientes, o que é realizado por meio de experiências únicas e serviços de excelência.

Sendo assim, as mudanças trazidas no aprimoramento contínuo de processos abrangem infraestrutura, modais de transporte, mercadorias e a fabricação de produtos, ou seja, toda a indústria.

Dito de outra forma, a logística 4.0 é responsável:

  • pela redução nos volumes de estocagem de matérias-primas e o desenvolvimento de fornecedores aptos ao atendimento de pedidos segundo as necessidades reais do negócio;
  • pela diminuição dos custos com perda de ativos e com transportes;
  • pela transformação da organização dos processos de estocagem e armazenagem;
  • por integrar e compartilhar dados mediante plataformas abertas;
  • por desburocratizar processos e obter diferenciais competitivos;
  • por aumentar os níveis de segurança do sistema;
  • pela identificação de problemas, permitindo a adoção rápida e prática de soluções pertinentes;
  • por proporcionar o fluxo de informações, serviços e produtos.

Quais suas vantagens?

Na atualidade, a logística 4.0 consolida-se como uma das inovações mais relevantes para a construção de processos eficazes de transporte e o desenvolvimento global das organizações. Ao empregar tecnologia qualificada, você pode simplificar substancialmente as atividades logísticas e, ainda, oferecer boas práticas.

Contudo, alguns negócios com grandes estoques e vastos centros de distribuição tendem a enfrentar certos problemas relacionados a desperdícios, perdas e outras falhas que prejudicam o seu faturamento.

Sem a utilização de soluções tecnológicas adequadas, há maior tendência de ocorrerem problemas como o aumento do tempo de aprovisionamento (lead time), falta de controles de dados e estoques, erros nas entregas e atrasos.

Sem embargo, as principais vantagens da logística 4.0 atuam no sentido de impedir esses contratempos e outras preocupações, modernizando e otimizando todo o sistema logístico da sua empresa. Entre as suas principais vantagens, destacam-se:

  • alta conectividade;
  • eficiência operacional;
  • melhorias diversas (a depender das especificidades do negócio) nos centros de distribuição;
  • aprimoramento da análise de dados;
  • visualização integrada das cadeias de produção;
  • estoque zero;
  • informações relevantes em tempo real;
  • virtualização a partir de sistemas de acompanhamento dos processos.

Quais os desafios da logística 4.0?

Elencamos, a seguir, alguns dos desafios mais relevantes enfrentados pelas organizações em sua transição para a logística 4.0:

  • ausência de incentivos e infraestrutura: grande parte das empresas encontra problemas relativos à falta de infraestrutura para a implementação dessas tecnologias. Um bom exemplo disso pode ser encontrado no desenvolvimento da internet de banda larga que seja capaz de suportar a migração a um novo patamar tecnológico;
  • custos de implantação: à medida que não existem muitas linhas de financiamento especificamente voltadas a esse objetivo, muitas organizações não conseguem dispor dos investimentos necessários que as auxiliem nessa área;
  • falta de conhecimento: isso ocorre, sobretudo, no cenário brasileiro. Por aqui, poucas indústrias estão plenamente familiarizadas com as inovações trazidas pela logística 4.0 e suas vantagens. A falta de incentivos à modernização e de uma cultura digital enraizada atrasam o seu desenvolvimento e geram a perda de competitividade;
  • qualificação de colaboradores: as grandes quantidades de dados e a conectividade demandada por essa inovação requerem funcionários aptos à realização de tarefas que necessitam de maior discernimento, incluindo a análise de dados e a atuação conjunta com os demais setores da empresa, a fim de maximizar o potencial dessas tecnologias.

Como os profissionais podem se adaptar melhor a esse novo modelo de trabalho?

O modelo atual de industrialização não atravessou grandes transformações no passado recente. Desse modo, não é surpresa que muitos negócios não estejam devidamente preparados para lidar com essa transição.

Para se adaptar, é imprescindível que os profissionais e os gestores sejam qualificados para a execução e o gerenciamento das atividades desse novo modelo, além de contar com os serviços de consultoria necessários para avaliar as necessidades de adaptação específicas para cada empresa e função profissional.

Uma boa alternativa pode ser encontrada, por exemplo, na implantação de projetos-piloto. Eles permitem a realização de testes, em escala reduzida, dos efeitos dessa transição, aprendendo com elas quais são as carências que deverão ser supridas nos próximos projetos.

Cumpre ressaltar, por fim, que os processos logísticos elevam a eficiência operacional e, com o passar do tempo, modificam os seus padrões de efetivação. Isso se deve, principalmente, à integração (em tempo real) de sistemas. Em tal contexto, a logística 4.0 colabora com o sucesso da empresa por incrementar, precisamente, sua rapidez, eficácia, fluxos de informações e conectividade.

Gostou do artigo? Então, assine a nossa newsletter e receba, sempre em primeira mão, os melhores conteúdos sobre as soluções disponibilizadas pela logística 4.0!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Este post tem 4 comentários

  1. Renan

    Muitas pessoas tem medo da inovação e por isso burocratização o serviço e fazem com que os projetos não deem certo e a empresa fica atrasada perante as demais.

  2. Douglas

    Excelente matéria.

  3. Thales Paulino

    Parabéns pelo conteúdo, simples, objetivo e esclarecedor.

Deixe um comentário