planejamento tributário

Como fazer o planejamento tributário em centros de distribuição?

O objetivo deste artigo é apresentar o conceito de planejamento tributário na logística dos centros de distribuição, ressaltando como fazê-lo e os seus benefícios. As questões fiscais e tributárias são determinantes para a vida financeira dos centros de distribuição, pois conseguem auxiliar na lucratividade do negócio empresarial.

Surge, assim, a grande necessidade de que os gestores explorem melhor esse contexto, utilizando uma importante ferramenta, chamada planejamento tributário. Dessa forma, eles conseguem organizar melhor o pagamento dos tributos nos prazos, diminuindo o custo com outros impostos. Interessou-se em saber mais sobre esse assunto tão relevante e quer aplicar o conceito na sua empresa? Continue a leitura e confira!

O que é planejamento tributário?

O planejamento tributário é um processo que deve ser utilizado para manter estável a saúde financeira das empresas, independentemente da área de atuação ou do porte. Pois o processo auxilia os gestores financeiros em uma série de ações que visam a reduzir ou, até mesmo, postergar o pagamento de alguns tributos, com o intuito de melhorar o lucro do negócio, mantendo-se tudo legalizado.

Como a carga tributária sobre todas as operações executadas impacta bastante boa parte do faturamento, os administradores buscam alternativas legalmente viáveis, para amenizar a oneração de tributos, redefinindo aspectos e estratégias específicas.

Para que serve o planejamento tributário nos centros de distribuição?

O planejamento tributário nos centros de distribuição refere-se à redução de obrigações tributárias importantes, como PIS, COFINS e ICMS, por meio de ações legais as quais demandam a lei tributária, a contabilidade e a gestão do negócio empresarial.

Quando essa ferramenta não é utilizada de forma adequada, ou simplesmente não é realizada nas operações financeiras da empresa, ocorrem erros que alteram os valores dos impostos, fazendo com que se pague mais do que é devido.

O planejamento tributário, além de auxiliar na redução dos tributos pagos, pode identificar erros de pagamentos desnecessários, ou em duplicidade, e, ainda, proporcionar segurança fiscal perante órgãos de fiscalização.

Quais são as principais dicas para fazer um planejamento tributário eficiente nos centros de distribuição?

O cumprimento das obrigações fiscais e tributárias do negócio empresarial é simples, e esse objetivo será alcançado por meio de um bom planejamento tributário, que possibilitará uma economia da carga tributária empresarial, mantendo o crescimento da empresa sempre pautado na legalidade.

A seguir, falaremos sobre algumas dicas para nortear os gestores a seguirem a execução dessa ferramenta de forma segura.

Coleta de dados

Neste momento, o gestor deverá reunir todas as suas equipes pertinentes para juntar dados que garantam o máximo de informações relevantes que conseguem impactar diretamente sobre o pagamento dos tributos, como:

  • porte estrutural da empresa;
  • atual situação tributária;
  • atividades do nicho atuante;
  • todas as atividades operacionais e gerenciais.

Natureza jurídica

Neste quesito, considera-se o formato legal da empresa, com suas características, limitações e imposições legais, definindo, assim, o tipo do regime tributário escolhido pela empresa.

Escolha do regime tributário

Depois da avaliação da natureza jurídica, é o momento de verificar o regime tributário, o qual representará o formato para apurar e recolher os impostos devidos. É nesta etapa que a empresa faz o planejamento com suas próprias definições, seguindo as regras que elas devem observar.

Elaborando o planejamento tributário

Neste momento, a empresa precisa compreender como deve operar dentro do seu próprio cenário operacional, para que os impostos sejam reduzidos sem afetar as leis e a sua demanda de tarefas diárias. Ou seja, é entender qual é a melhor forma de efetuar as suas compras e vendas, pagando o mínimo de tributos legalmente.

Estabelecendo uma parceria

A tentativa de fazer todos esses procedimentos não é possível sozinho, pois necessita de conhecimento aprofundado em legislação e contabilidade. Todo gestor tem o conhecimento de que as despesas com tributos e impostos podem comprometer cerca de até 20% do faturamento empresarial.

Algumas decisões são importantes, precisando do auxílio de profissionais especializados em cada área, garantindo, assim, que nenhuma atitude seja tomada em desconformidade com a lei e as normas do estado onde a empresa atua.

Por isso, é preciso procurar o auxílio de um especialista na contabilidade e na área jurídica para ajudar com assertividade, sem incorrer em retrabalho ou gastos desnecessários.

Definição de cronograma

Depois da parceria, é essencial que seja estabelecido um cronograma, com a elaboração do planejamento tributário e a realização de cada uma das etapas simultaneamente.

Informações da base de cálculo

Colete todas as informações da empresa, as quais serão necessárias para a execução do planejamento tributário, como:

  • faturamento da receita bruta;
  • compras;
  • despesas operacionais;
  • serviços tomados;
  • margem de lucro;
  • investimentos;
  • quadro societário.

Análise de cenários

Fazer simulações sobre possíveis situações futuras é importante para que sejam tomadas as decisões mais assertivas no planejamento tributário, caso a receita seja diferenciada ao final do ano.

Determinação de objetivos e metas

Diagnosticada a situação empresarial, o passo seguinte do planejamento tributário é a definição dos objetivos e das metas, junto ao contador, para efetuar as estimativas mais precisas.

Avaliações periódicas

Há sempre a necessidade de a contabilidade se manter atualizada quanto às informações da tributação de novas tecnologias, que possam causar mudanças na legislação.

Quais são os benefícios de um bom planejamento tributário no centro de distribuição?

O planejamento tributário tem grande importância para as questões pertinentes à logística, como: o armazenamento, o transporte e demais fatores. Pois, quando não é realizado de forma atenta, quanto à tributação que incide sobre as notas fiscais, sempre haverá alteração de impostos e tributos, podendo a empresa pagar mais do que deveria e não efetuar a escolha pelas opções adequadas.

Caso o planejamento tributário seja feito sem abuso e de forma adequada, garantirá diversos benefícios, como:

  • redução nos custos;
  • tomada de decisão acertada;
  • otimização dos resultados;
  • novos investimentos.

Este conteúdo fez sentido para você? Esperamos que tenha ficado clara a importância do planejamento tributário para a vida financeira das empresas que atuam na logística e as demais de portes e segmentos variados, que costumam ter diversas operações no cotidiano empresarial, e que assim possam manter-se com suas obrigações fiscais e tributárias em dia.

Compartilhe este artigo nas suas redes sociais para ajudar mais pessoas que estejam precisando dessa mesma orientação e colabore com esta corrente de conhecimento!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo