supply chain

Entenda como a supply chain impacta o consumidor final e sua experiência de compra

Há pouco tempo, metodologias e termos como o supply chain — ou seja, a integração de todas as etapas que compõem a jornada de um produto, desde a aquisição da matéria-prima até a venda final — ficavam restritos a profissionais do setor logístico em geral.

No entanto, graças à tecnologia e o fácil acesso a informações, muitos consumidores começaram a entender a importância deles para a sua experiência e passaram a buscar mais detalhes sobre essas ideias.

Por isso, para não perder espaço no mercado e garantir o sucesso do seu cliente, é preciso ter o máximo de conhecimento sobre o assunto e tudo o que o engloba. Para ajudar, criamos este artigo com diversos pontos relevantes sobre o supply chain. Continue lendo e confira!

Quais elementos compõem a supply chain?

Como explicado, a supply chain é o gerenciamento de todas as etapas percorridas por um produto. O principal objetivo é garantir que tudo funcione com sinergia e dentro do mesmo padrão de qualidade.

É claro que não é tão simples. Os desafios de supply chain são enormes, com cada estágio contando com profissionais e atividades diferentes uns dos outros. E basta que um grupo não esteja alinhado com os demais para que toda operação seja atrasada ou cancelada — e cada vez que isso acontece os impactos refletem diretamente no consumidor final, que está na outra ponta da cadeia.

Mas, quais são esses elementos que compõem a supply chain até que o produto chegue ao cliente? Conheça-os logo abaixo.

Planejamento

O primeiro elemento é o planejamento, passo inicial para que as operações tomem forma da melhor maneira possível. Como o nome pressupõe, é nessa etapa que são analisadas e organizadas as operações indispensáveis dentro da supply chain, por exemplo:

  • previsão de demanda e procura;
  • preço dos produtos;
  • gestão de estoque.

Compra

O segundo fator dentro da cadeia de suprimentos diz respeito à compra de matéria-prima para a produção das mercadorias. Antes da aquisição em si, o gestor precisa definir quais meios serão utilizados para as aquisições.

Produção

Na etapa produção, são discutidas e colocadas em práticas atividades relacionadas à fabricação da mercadoria, tais como:

  • gestão de infraestrutura;
  • gestão da produção;
  • projeto dos itens.

Distribuição

O último elemento que compõe a supply chain é a distribuição do produto. Entre outras coisas, é a etapa que cuida da entrega da mercadoria ao consumidor final — sendo um dos estágios que mais impactam na experiência do usuário.

Outros clientes, como comerciantes e revendedores, também são contemplados nessa etapa da cadeia de suprimentos.

Qual a importância da supply chain?

Não há como negar o quanto a logística de um produto é complexa e, muitas vezes, onerosa. Não é à toa que, historicamente, a logística sempre foi um dos setores mais custosos dentro do mercado. A necessidade de grandes equipamentos e treinamentos intensos para os colaboradores ajuda a explicar os altos gastos.

Diante desse cenário expandido, são grandes as chances de erros ou inconsistências durante uma operação. Mesmo com um planejamento prévio, a empresa fica sujeita a falhas de comunicação em algumas etapas.

É justamente nesse ponto que a supply chain se mostra importante. Com a ideia principal de integralização, a metodologia “obriga” a empresa a monitorar por completo todos os estágios da produção.

Para que seja bem-sucedido, o líder da supply chain não pode se limitar a planejar previamente e só acompanhar ocasionalmente todo o processo. É dever dele garantir uma sincronização completa e um nivelamento dos serviços de diferentes agentes, por exemplo:

  • produtores de matéria-prima;
  • setor de compras;
  • transportadoras;
  • fornecedores.

Assim, a utilização da supply chain garante que a relação entre todos os envolvidos seja harmoniosa, potencializando o trabalho coletivo e trazendo uma experiência completa ao consumidor. Além disso, é a partir desse conceito que a empresa consegue diminuir a incidência de falhas e retrabalhos, o que garante redução de custos em médio prazo.

Quais os benefícios da boa gestão de supply chain?

É claro que todo esse trabalho diferenciado traz consequências positivas para a sua empresa. Conheça alguns desses benefícios abaixo!

Diminuição de riscos no transporte

É de conhecimento geral o quanto um serviço de transporte está sujeito a inúmeros riscos — desde a questão da insegurança até as más condições das rodovias. Quanto maior o tempo de viagem, maiores são os riscos.

No entanto, se você monitora mais de perto, diminui os riscos de contratempos. É com esse conceito que a supply chain e o parceiro ideal melhoram a etapa de transporte de mercadorias. Além disso, com a integralização, o gestor pode agir de maneira mais rápida e eficaz caso algo aconteça.

Aperfeiçoamento dos serviços

É como diz o ditado: “você é tão forte quanto o seu elo mais fraco”. Entre outras coisas, essa ideia aponta para o fato de que é preciso fortalecer igualmente todas as partes de um projeto, trabalho etc.

A homogeneização proposta pela supply chain traz isso à tona, permitindo que o gestor aperfeiçoe todos os serviços da cadeia de suprimento. O nivelamento das etapas é um dos objetivos da metodologia.

Redução de custos

Como já explicado, a redução de custos é uma consequência direta do bom trabalho desenvolvido pelo gestor. Se o número de falhas diminui e a experiência do cliente passa a ser mais completa, a tendência é que a empresa gaste menos com retrabalhos e lucre mais com vendas e fidelidade dos usuários.

Quais os impactos de uma má gestão?

Pense em todos os benefícios citados no tópico anterior. Com uma má gestão ou sem a supply chain, a sua empresa não conta com nenhum deles.

Mas não é apenas uma questão de não usufruir das vantagens. Quando você desenvolve uma gestão defeituosa, a sua empresa corre o risco de entrar em um cenário completamente negativo, convivendo com atrasos na produção, compras superfaturadas e, por consequência, gerindo uma péssima relação com o cliente.

Nesse cenário, isso pode resultar na perda de competitividade e espaço no mercado, baixa lucratividade e, o mais preocupante, falta de credibilidade com o consumidor — em tempos de redes sociais, isso pode até mesmo levar o seu negócio a falência.

Como supply chain e a logística impactam diretamente o consumidor final?

Nesse ponto, já ficou claro o quanto o trabalho da supply chain e da logística integrada fazem diferença para a experiência do consumidor. Quanto mais bem-sucedida a gestão, melhor o serviço oferecido para o cliente.

Para ficar ainda mais claro, nada melhor que um exemplo. Peguemos o case de sucesso da Menos1Lixo.

O movimento Menos1Lixo foi criado pela ativista ambiental, Fe Cortez, em 2015. O projeto é uma iniciativa de mudança no consumo de plástico no país. Para alcançar o seu objetivo, a Fe Cortez e uma equipe especializada criaram um copo reutilizável e altamente reciclável.

No entanto, para que o projeto desse certo, o pessoal da Menos1Lixo entendeu que era necessário implantar os conceitos da logística integrada e de supply chain na produção do item. Assim, as etapas que vão desde a aquisição das matérias-primas até a entrega aos clientes finais são monitoradas e pensadas para ser sustentáveis.

O objetivo era garantir que a fabricação do copo fosse 100% nacional e que a sua utilização causasse o mínimo de impacto no meio ambiente. E graças ao trabalho de integralização, o projeto se mostrou bem-sucedido, recebendo até prêmios.

Enfim, uma boa gestão de supply chain pode realmente mudar a performance de uma empresa. Não somente na questão de fabricação ou negociação com fornecedores, mas, principalmente, no relacionamento com o cliente e percepção de valor da marca. Então, analise as dicas apresentadas e garanta que o padrão de qualidade seja alto de uma ponta a outra da sua cadeia de suprimento.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida? Deixe o seu comentário e vamos conversar mais sobre o assunto.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Este post tem um comentário

  1. Edjane

    Amei todos os assuntos repassados pelo grupo.

Deixe um comentário