5 cuidados para armazenar produtos químicos e controlados

O setor de armazenagem trabalha com variados tipos de cargas. Muitas delas precisam de condições adequadas para o correto e seguro manuseio. Como os segmentos de produtos químicos, controlados e não controlados, os quais podem ser caracterizados como: insumos fertilizantes, farmacêuticos, saneantes, substâncias para elaboração de equipamentos de saúde e de alimentação, por exemplo.

Elementos como ácido nítrico, solvente, soda cáustica, ácido bórico, peróxido de hidrogênio e nitrato de amônio são corrosivos e ou inflamáveis e podem causar problemas se manuseados ou armazenados inadequadamente, como é o caso da nitroglicerina, composição química usada na produção de dinamite.

Essas cargas exigem infraestruturas adequadas e licenças específicas para armazenagem e manuseio. Além de carecerem de que sejam cumpridas todas as normas e procedimentos estabelecidos nas legislações o que pode contribuir para garantir a integridade e a qualidade dos produtos durante todo o processo logístico.

Pensando nisso, a TPC Nordeste, por meio da área operacional e farmacêutica, listou algumas orientações e dicas importantes sobre a armazenagem desses tipos de carga. Veja a seguir:

1. Estabelecer e classificar o grau de periculosidade dos produtos de acordo com a ABNT[i] NBR 14725-3:2017[ii].

2. Garantir condições de armazenagem adequadas e de acordo a classe da substância guardada.

3. Analisar a compatibilidade de produtos químicos para a distribuição no armazém.

4. Assegurar um manuseio seguro dos produtos químicos.

5. Desenvolver um plano de emergência para o armazém de produtos químicos.

Vale destacar que existem nove classes de produtos químicos e controlados com exigências técnicas específicas para o armazenamento. Como as listadas abaixo:

– Líquidos inflamáveis e combustíveis;

– Óxido de etileno;

– Cloro;

– Amônia anidra;

– Gases comprimidos e liquefeitos sob pressão;

– Líquidos corrosivos;

– Líquidos tóxicos;

– Fertilizantes à base de nitrato de amônio;

– Peróxidos orgânicos.

As empresas de armazenagem devem ter instalações que possibilitem a movimentação e estocagem em segurança. Como regra geral só devem ser armazenados juntos, produtos químicos que compartilhem a mesma classe de perigo. Abaixo algumas medidas protecionais da TPC Nordeste, adotadas em nossas operações:

– Treinar trabalhadores para prevenir riscos ocupacionais;

– Fazer com que os profissionais conheçam quais as propriedades dos produtos armazenados;

– Garantir que os trabalhadores saibam quando e como usar o Equipamento de Proteção Individual (EPI);

– Assegurar que os operadores saibam quais perigos podem ocorrer em uma ação indevida e como atuar nesse caso;

– Capacitar os profissionais, para que possam identificar quais os riscos que as substâncias trazem e como são inaladas, absorvidas ou ingeridas;

– Garantir embalagens específicas para cada tipo de produto;

– Contar com sistema para monitorar condições de temperatura e ou umidade;

– Disponibilizar sistema operacional protetivo contra incêndio;

– Viabilizar soluções integradas em terminal alfandegado e não alfandegado dentro de um mesmo complexo;

– Oferecer um modelo de gestão de risco, que identifique necessidades de ajustes durante os processos;

– Sinalizar quando se faz necessário renovar licenças ou que seja feito o envio de mapas de controle aos órgãos oficiais.

A TPC Logística Inteligente é um dos principais operadores logísticos do Brasil. Na unidade de Simões Filho, localizada na Bahia, a TPC Nordeste é especializada na armazenagem de produtos químicos e controlados. No local há toda a infraestrutura adequada, além das licenças necessárias para armazenar, operar e manusear produtos químicos. Com áreas segregadas por classe de risco, a TPC Nordeste garante total segurança e agilidade às operações.

São desenvolvidas soluções integradas em terminal alfandegado e não alfandegado, dentro de um mesmo complexo, desta forma evitando custos de transferência, pois também oferece soluções de transporte integrando às operações do terminal.

Em busca da melhoria contínua, a TPC Nordeste tem um farmacêutico responsável que faz cumprir todas as normas e procedimentos estabelecidos em legislação e visa garantir a integridade e qualidade dos produtos durante todo o processo logístico.

A TPC Nordeste possui ainda um Manual de Boas Práticas para cada atividade regulada o qual demonstra a importância e a especificidade de cada produto. No documento as rotinas de autoinspeções ficam evidenciadas de acordo com o que é determinado em legislação, prevendo as definições de envios de mapas mensais e ou trimestrais aos órgãos oficiais; e estabelece treinamentos regulares para as equipes de acordo com os procedimentos padrões e as atividades reguladas.

Sobre a TPC: A TPC Logística Inteligente foi criada em 2001 e é especializada em operações de logística integrada, áreas alfandegadas, importação, exportação e transportes. Está presente em 24 estados brasileiros e atua em vários segmentos da economia como: indústria automotiva cosméticos, consumo, eletroeletrônicos, energia eólica, produtos químicos, óleo e gás, portos, portos secos, saúde, telecomunicações e vestuário. São 850 mil m² de área de armazenagem, 3 milhões de entregas, 5 milhões de toneladas de grãos e 500 mil carros movimentados por ano. A empresa emprega 4,7 mil pessoas e tem crescido em ritmo acelerado, com base em sua ampla carteira de clientes em diversos segmentos.

[1] Associação Brasileira a de Normas Técnicas (ABNT) estabelece as informações de segurança relacionadas ao produto químico perigoso a serem incluídas na rotulagem, não definindo um formato fixo.

[1] https://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=374798

* Matéria publicada em 17 de novembro de 2020. Confira no link: https://www.segs.com.br/demais/262732-5-cuidados-para-armazenar-produtos-quimicos-e-controlados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *