transporte de cargas

As 6 tendências que estão transformando o transporte de cargas

O transporte de cargas é um setor que envolve uma série de obstáculos. Por isso, contar com soluções inovadoras faz muita diferença. Ao conhecer as tendências tecnológicas que chegaram para revolucionar o setor, o gestor de logística consegue identificar falhas com mais facilidade e implementar soluções estratégicas.

O segredo, nesse caso, não está em desdobrar o orçamento para incluir o máximo de serviços digitais e inteligência artificial na operação. A melhor decisão é reconhecer o que se encaixa com as necessidades da empresa, para reduzir custos ao mesmo tempo que aumenta a qualidade do trabalho realizado.

Quer saber mais? Vamos mostrar 6 tendências que estão transformando o transporte de cargas. Acompanhe!

1. Caminhões autônomos

Uma das tendências mais comentadas no transporte de cargas é a chegada de caminhões autônomos. Certamente, você já deve ter ouvido falar sobre a novidade que mexe com a imaginação dos profissionais do setor. O caminhão autônomo nada mais é do que o veículo sem motorista, que também é chamado de “robótico”.

Sua tecnologia permite que a operação aconteça da mesma forma se estivesse sendo guiado por um motorista humano. Todas as características de controle são imitadas de forma precisa. O grande diferencial está na possibilidade de perceber a situação do ambiente durante uma operação e realizar a função conforme as necessidades do momento.

Assim, em um caminhão autônomo, o motorista consegue escolher qual será o destino, mas não existe a necessidade de ativar nenhum comando mecânico. Os sistemas integrados na tecnologia funcionam para guiar os próximos passos, como a escolha da melhor rota até o trajeto, os possíveis problemas e até as sinalizações. Tudo isso com a interpretação de dados que são relevantes para cumprir o objetivo com excelência.

2. Automação logística

A automação logística trouxe uma verdadeira revolução no desempenho das empresas que trabalham com transporte de cargas. Para que essa mudança seja possível, as empresas precisam, cada vez mais, adotar ferramentas de gestão que tornem os processos automáticos.

Com isso, fica muito mais simples lidar com tarefas burocráticas, evitar que colaboradores percam tempo e eliminar erros por falha humana. Além do uso eficiente da automação logística em processos manuais do trabalho, as tendências da área valorizam também as decisões intelectuais e os relacionamentos humanos de maneira geral.

Mas não pense que a automação representa a exclusão de mão de obra humana no time de colaboradores. O que acontece, aqui, é a oportunidade de usar esse tipo de tecnologia para fazer com que os profissionais da área dediquem-se aos afazeres que realmente agregam valor e não percam tempo com tarefas repetitivas. Veja alguns exemplos:

  • automação nas rotas de entrega em que é possível definir o prazo de chegada da carga em tempo real;
  • otimização em cada etapa no controle dos pedidos de insumos;
  • mais eficiência na gestão de estoque;
  • identificação de problemas que levam às perdas;
  • automação em setores da ouvidoria;
  • aumento da produtividade da equipe de força de vendas.

3. Sustentabilidade

A sustentabilidade é um conceito que chegou para ficar de vez no mercado do transporte de cargas. De fato, a importância de pensar no meio ambiente mostra-se como um fator decisivo na hora de ganhar novos clientes e construir a imagem no mercado. O mais importante é que a sustentabilidade seja inserida na empresa com foco em construir um posicionamento positivo.

Por exemplo, de nada adianta usar embalagens que não possuem plástico ou outros materiais nocivos se os caminhões responsáveis pela entrega emitem altos índices de poluentes. Saiba que o consumidor está muito atento em relação ao comportamento das marcas, e isso faz toda a diferença na decisão de compra.

Na proposta, vale pensar em formas de incluir meios de transportes com menos danos ao meio ambiente, como é o caso das bicicletas em operações de menor escala. Outra tendência muito significativa no setor é incluir ações no planejamento da empresa que pensem em como reduzir impactos causados pela produção ou outros setores envolvidos na logística com soluções eficientes.

4. Big Data

A Big Data é responsável por identificar informações na operação do transporte de carga que não podem ser coletadas por processos tradicionais. Isso acontece, geralmente, por conta da amplitude dessas informações que precisam ser processadas de maneira específica.

Diante de tantos dados gerados por segundo em diferentes meios, as empresas conseguem usá-los a seu favor na construção do planejamento. Com novas tecnologias embasadas no formato, o setor de transporte de cargas pode alinhar os dados para que os produtos e serviços atendam às necessidades do mercado.

5. Inteligência de dados

Se uma empresa deseja destacar-se em um setor tão concorrido, ela e sua equipe de gestão precisam ter uma visão diferenciada na hora de encontrar soluções. Por esse motivo, decifrar a quantidade de dados gerados faz muita diferença ao tomar decisões logísticas que podem impactar a imagem do negócio diante de clientes, fornecedores e parceiros em diferentes vertentes.

Sem contar que a inteligência de dados também se mostra decisiva no momento de criar estratégias de distribuição dos recursos para que todas as etapas operacionais recebam investimentos na mesma proporção. Logo, a função desse tipo de tecnologia é integrar as informações aos sistemas de softwares para serem mais bem estruturadas e melhorar a capacidade de vencer os obstáculos.

6. Entregas autônomas

As entregas autônomas despontam como uma das tecnologias que mais despertam o interesse dos gestores. Na verdade, tudo gira em torno de tornar os processos operacionais mais eficientes e trazer soluções para os desafios da logística.

Em função disso, surgiu a possibilidade de realizar entregas por drones em áreas de difícil acesso. Como os caminhões autônomos são uma tecnologia que ainda precisa de muitas adaptações para funcionar no Brasil, os drones podem suprir muitas necessidades enquanto isso acontece.

Pronto! Agora ficou claro quais são as principais tendências tecnológicas no setor do transporte de cargas. O mais importante é sempre se manter atualizado sobre as novidades que podem transformar a forma como o serviço acontece e aumentar a competitividade em relação aos concorrentes. Só assim será possível encontrar soluções eficientes que se encaixem com as necessidades da sua empresa.

Gostou das informações do texto? Então assine nossa Newsletter e receba outros conteúdos exclusivos sobre gestão logística.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário