Economia Circular e Logística Reversa: Qual a relação?

Muito se fala em logística reversa e economia circular no mundo empresarial. São conceitos valiosos dentro do tema sustentabilidade, que ajudam a gerar mais competitividade e a promover a preservação do meio ambiente.

Nem sempre as pessoas conseguem entender a relação que existe entre logística reversa e economia circular. Por isso, vamos falar sobre esse assunto em nosso artigo..

Leia e entenda o que é a economia circular e a relação que ela mantém com outros conceitos importantes para as empresas modernas!

O que é a economia circular?

A economia circular se relaciona ao desenvolvimento econômico, pois usa os recursos naturais de forma sustentável. Isso envolve, principalmente, modelos de negócio e processos de produção que permitem menos dependência de matérias- primas que ainda não foram utilizadas nem reaproveitadas.

Na prática, a economia circular promove o uso de recursos renováveis, recicláveis e com mais durabilidade em maior escala. Os resíduos tornam-se cíclicos e são melhor aproveitados, voltando à indústria para desempenhar outra função. Assim, é possível a preservação do ecossistema natural, aprimorando os materiais que já estão em uso.

O conceito de economia circular apareceu pela primeira vez na Inglaterra em 1989 em um artigo assinado por dois ambientalistas e economistas britânicos: David Pearce e Kerry Turner. 

Entre os conceitos agregados pela economia circular, destacamos:

  • economia de performance;        
  • design regenerativo                                                                                                                                
  • cradle to cradle (do berço ao berço);
  • biomimética;
  • ecologia industrial; 
  • biologia sintética; 
  • blue economy.

No Brasil, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) que apareceu em 2010, dispõe que as empresas que geram resíduos são responsáveis pela gestão desses resíduos.

O que é logística reversa?

A logística reversa é um conjunto de processos aplicados sobre um produto em etapa de pós-consumo ou pós-venda. Os processos envolvem a destinação final dos resíduos ou a devolução ao fabricante. Há três tipos de logística reversa:

  • logística reversa pós-consumo: é o tipo mais comum, começando com a coleta seletiva; o cliente procura o serviço com a finalidade de fazer com que os itens retornem à indústria, seguindo a reciclagem;
  • logística reversa pós-venda: é um tipo muito praticado nas negociações online, quando o cliente, por algum motivo (defeito, mercadoria errada ou mercadoria que não supriu as expectativas dele), devolve o produto;
  • reuso: opção em que os itens passam por coleta, armazenamento, destinação e voltam à cadeia de produção como matéria-prima; é um processo viabilizado pelo fabricante, podendo abranger empresas especializadas em logística reversa.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos dá sua definição de logística reversa: “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

Qual é a relação entre economia circular e logística reversa?

Depois de entender o que é economia circular e o que é logística reversa, é fácil concluir que a logística reversa é uma ferramenta valiosa da economia circular, pois presta ajuda direta na redução da quantidade de poluentes e promove a utilização de matérias-primas recicláveis.

Os princípios da economia circular se destinam ao prolongamento da vida útil do produto. Nesse sentido, a logística reversa é aliada em uma gestão aprimorada dos resíduos, dando a eles o tratamento/destinação mais adequado. Considere que:

  • a economia circular propõe um modelo de produção que imita a natureza, onde os recursos são reaproveitados em ciclos contínuos e não se transformam em lixo;
  • a logística reversa é uma ferramenta que permite a coleta, o transporte e a destinação adequada dos resíduos gerados pelos produtos, seja para a reutilização, a remanufatura, a reciclagem ou o descarte final.

Dessa forma, a logística reversa contribui para a economia circular ao permitir que os resíduos sejam reintegrados ao ciclo produtivo ou descartados de forma ambientalmente correta.

Quais são os benefícios da integração entre economia circular e logística reversa?

E quais são os benefícios proporcionados pela integração da economia circular e da logística reversa? Sendo conceitos que se complementam e se fortalecem, podemos identificar vantagens como:

  • redução dos resíduos, dos desperdícios e do impacto ambiental da produção e do consumo de bens e serviços, contribuindo para a preservação dos recursos naturais e a mitigação das mudanças climáticas;
  • aumento da eficiência e da competitividade das empresas, que podem reduzir os custos com matérias-primas, energia e transporte, além de agregar valor aos seus produtos e serviços, diferenciando-se no mercado e atendendo às demandas dos consumidores por mais sustentabilidade;
  • geração de novas oportunidades de negócios, empregos e renda, tanto na cadeia produtiva quanto na de reciclagem, estimulando a inovação, a criatividade e a colaboração entre os diversos agentes envolvidos;
  • melhoria da qualidade de vida e da saúde das pessoas, que podem usufruir de produtos mais duráveis, seguros e funcionais, bem como de ambientes mais limpos e saudáveis;
  • valorização de diferentes materiais, que podem ser reciclados e reaproveitados, e não apenas descartados, como se fossem inúteis para a cadeia produtiva;
  • melhoria da competitividade do negócio;
  • novas formas de aproximação com o público, programas de retoma, novos modelos de negócio; redução de custos.

Quais são os desafios da economia circular e da logística reversa no Brasil?

Os conceitos de economia circular e logística reversa são muito importantes para a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, mas existem desafios para a sua implementação, como:

  • a logística reversa envolve a coleta, o transporte e a destinação adequada dos resíduos gerados pelos produtos, o que pode gerar custos e dificuldades operacionais, especialmente em um país de grande extensão territorial como o Brasil; 
  • a economia circular requer uma mudança de mentalidade e de comportamento dos produtores e dos consumidores, que devem adotar práticas mais responsáveis e conscientes em relação ao uso dos recursos naturais e ao descarte dos resíduos;
  • a implementação desses conceitos depende de uma articulação entre os diversos agentes envolvidos, como o poder público, o setor privado, a sociedade civil e a academia, que devem estabelecer normas, incentivos, parcerias e mecanismos de avaliação para garantir a efetividade das ações;
  • a falta de estudos, de divulgação e de qualificação técnica sobre o tema também são obstáculos para a difusão e a aplicação da economia circular e da logística reversa no Brasil.

Compreendendo melhor o que é economia circular e logística reversa, você pode implementar soluções eficazes para deixar seu negócio mais competitivo e mais sustentável. Economia circular é um conceito amplo, que abrange diferentes estratégias além da logística reversa.

Estamos engajados com as soluções mais modernas e ambientalmente corretas. 

Conheça melhor nosso trabalho e interaja conosco em nossos canais de comunicação

Siga nossa empresa nas redes sociais!

Equipe TPC

Deixe um comentário