ferramentas digitais

As principais ferramentas digitais para usar na logística

Em tempos de logística 4.0, o uso de ferramentas digitais aplicadas ao supply chain e às cadeias de distribuição é uma realidade presente na maior parte das empresas do setor. Inclusive, hoje, é possível dizer que seria impossível um negócio ser realmente competitivo ou mesmo sobreviver sem elas no mercado.

Mas, afinal, quais são essas ferramentas digitais indispensáveis na logística atualmente, como elas funcionam e quais vantagens propõem a oferecer para as organizações?

Pensando em agrupar as principais soluções tecnológicas existentes no setor, preparamos uma pequena lista com sistemas, softwares e plataformas digitais aplicados à logística, que são fundamentais para qualquer empresa do ramo. Vamos conhecer?

ERP (Enterprise Resource Planning)

Presente em diferentes setores da economia, o ERP é, sem dúvidas, a principal ferramenta de gestão empresarial, ainda que costume operar em conjunto com outros softwares específicos na logística, conforme veremos a seguir.

Na prática, um ERP possibilita monitorar processos vitais dentro da empresa, como emissão de documentos, gestão de custos e despesas, cadastro de clientes e fornecedores, integração total de todos os setores, entre outras funcionalidades. Uma das vantagens do ERP é permitir uma gestão ampla e global da empresa. Isso significa que ele é capaz de abranger diferentes setores e integrá-los, do financeiro à logística, ou do RH às vendas.

CRM (Customer Relationship Management)

Diferentemente do ERP, o CRM é um tipo de tecnologia voltada, exclusivamente, para gerenciar o relacionamento da empresa com seus clientes. Ou seja, essa ferramenta digital visa mensurar, analisar e monitorar as interações com o consumidor final, possibilitando, por exemplo, antecipar necessidades e desejos, criar novas estratégias de vendas, otimizar a rentabilidade do negócio e personalizar a captação de potenciais clientes.

Hoje, cada vez mais, as ferramentas de CRM aproximam-se dos setores logísticos das empresas, justamente pela percepção dos gestores em entender que o supply chain e a distribuição são fatores essenciais dentro das estratégias e metas de vendas, além de influenciar diretamente na experiência dos clientes.

Ou seja, ainda que o CRM não seja uma tecnologia desenvolvida exclusivamente para o setor de logística, ela pode ser listada entre as principais ferramentas digitais para gestão empresarial e, sem dúvidas, considera a importância das cadeias de suprimentos em suas análises e seus resultados.

TMS (Transportation Management System)

Entre as ferramentas digitais aplicadas diretamente ao setor logístico, o TMS é uma das mais comuns e indispensáveis para a distribuição de produtos, especialmente pelo modal rodoviário. A tecnologia, que se traduz em sistema de gestão de transporte, cumpre exatamente esse propósito dentro das empresas, possibilitando o gerenciamento completo de todas as etapas e todo o processo de uma cadeia de entregas.

Em outras palavras, o TMS permite cadastrar transportadoras parceiras, ter controle de tabelas de fretes, fazer o monitoramento em tempo real das cargas, realizar análises de desempenho, suporte para o planejamento de rotas, gestão de custos e despesas operacionais, entre outras funcionalidades.

WMS (Warehouse Management System)

Outra ferramenta digital indispensável na logística é o chamado Warehouse Management System, ou simplesmente WMS — ou, ainda, traduzido para o português, sistema de gestão de armazém. Na prática, o sistema WMS é um software responsável pelo gerenciamento completo da logística inbound, ou seja, de todas as etapas e os processos internos de um supply chain, desde o recebimento dos produtos ou insumos nas docas do armazém, até o seu devido carregamento e à expedição.

De forma integrada com o ERP da empresa e com o uso em conjunto de coletores de dados, o WMS proporciona uma gestão de estoque ampla e muito eficiente, permitindo reduzir custos, otimizar a armazenagem, categorizar produtos por especificidades (tamanho, peso, data de validade, número de lote etc.), agilizar os processos de picking e packing, aumentar a produtividade da intralogística, entre outras inúmeras funcionalidades.

Plataformas digitais

Hoje, há diversas plataformas digitais desenvolvidas para facilitar a gestão logística, em diferentes frentes do setor. A grande vantagem dessas tecnologias é o funcionamento em nuvem, o que permite operá-las de forma online, de qualquer lugar ou hora, sem a necessidade de servidores ou softwares instalados nos computadores da empresa. Para exemplificar melhor, destacamos dois modelos de plataformas digitais de logística que são destaques no mercado e têm sido fundamentais para a gestão de muitas empresas. Confira!

Marketplaces de fretes

Uma das tendências em plataformas digitais de logística são os marketplaces, ambientes virtuais que conectam embarcadores e transportadores para ofertas e contratações de serviços de transportes rodoviários.

Nessas ferramentas digitais, é possível comparar cotações de fretes, verificar o histórico das empresas e fechar operações, conforme as necessidades e exigências de cada demanda.

Além disso, os marketplaces de logísticas ajudam as transportadoras a complementarem suas cargas e os embarcadores a conseguirem fretes de retornos. Isso reflete em melhores aproveitamentos dos veículos, redução de custos e otimização das entregas.

Plataformas Web One Stop Shop

Outra solução fundamental em termos de plataformas digitais na logística são as chamadas tecnologias One Stop Shop, ferramentas que garantem uma gestão ampla, completa e altamente integrada, desde os fornecedores até os pontos de venda.

Indispensáveis, por exemplo, no Comércio Exterior, as plataformas One Stop Shop possibilitam monitorar, controlar e gerenciar todas as cadeias em movimento, exatamente no tempo e no lugar que elas acontecem, independentemente da complexidade da operação.

Em outras palavras, essa ferramenta digital consegue englobar o gerenciamento de diferentes modais de transporte, atender a diversas especificidades e trabalhar de forma integrada as mais variadas interfaces e os bancos de dados (ERP, WMS, CRM, WMS, planilhas de Excel etc.).

Na prática, sua empresa consegue ter uma visão ampla de todo o supply chain, monitorar as operações em tempo real, acompanhar a performance e o desempenho dos serviços, gerenciar custos, organizar fluxos, entre outras funcionalidades.

A seguir, destacamos alguns dos principais benefícios de uma plataforma Web One Stop Sho. Confira!

  • funcionamento em nuvem;
  • gestão de fluxos essenciais, como dados e informações, custos, serviços, produtos, conhecimento etc.;
  • mapeamento e gestão nos processos logísticos;
  • personalização do supply chain;
  • integração total com diferentes fontes de dados;
  • monitoramento em tempo real e a nível global de cada player;
  • comunicação automatizada e instantânea a cada etapa concluída ou com necessidade de ações.

Enfim, essas são algumas dicas e os destaques entre as principais ferramentas digitais na logística atualmente no mercado. Vale reforçar que o uso dessas e outras tecnologias aplicadas ao setor não reflete unicamente em uma necessidade de modernização das empresas, mas também como uma verdadeira transformação digital imprescindível e estratégica para otimização de processos, redução de custos e experiências mais positivas ao cliente.

Gostou? Quer saber mais dicas e conhecer outras ferramentas tecnológicas no setor? Então, não deixe de conferir nosso próximo post e descubra algumas dessas soluções ofertadas pela TPC, empresa eleita como o melhor operador logístico do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo