Entenda o que é o modelo 3PL, 4PL e 5PL na logística

Você já ouviu falar sobre o modelo 3PL na logística? Caso a resposta seja negativa, é preciso ligar o alerta vermelho, pois a sua empresa pode estar perdendo dinheiro no mercado. Além do 3PL, os modelos 4 PL e 5 PL representam uma estrutura logística terceirizada que é classificada em níveis diferentes.

Sendo assim, o gestor consegue avaliar como esses benefícios podem otimizar as principais dificuldades no setor. Seja na compra de produtos, no processo de entregas ou, até mesmo, no armazenamento, optar por uma ajuda como essa faz muita diferença no momento em que é necessário ter mais tempo para se dedicar ao que estimula o crescimento do negócio.

Quer saber mais? Vamos tirar as suas dúvidas sobre os provedores logísticos e as suas funções. Acompanhe!

O que é Party Logistics?

O PL significa “Party Logistics” e representa as partes da logística e sua estrutura. Dessa forma, algumas atribuições importantes do setor, como planejar, cuidar do armazenamento, fazer catálogos e detalhar o processo de distribuição estão presentes no conceito que se divide em cinco classificações.

São elas 1PL, 2PL, 3PL, 4Pl e 5PL. Com o crescimento de operações on-line e de demandas por e-commerce, os processos que envolvem as decisões logísticas precisam se atualizar constantemente, com foco em promover a logística integrada. Sem contar a necessidade de reduzir custos ao mesmo tempo em que se preserva a competitividade do negócio.

Diante de tantos desafios, cada um dos níveis de PL se transforma em direções essenciais nas etapas de logística. No entanto, existe uma grande variedade de atividades, sendo que algumas podem ser completamente realizadas pela empresa e outras demandas são direcionadas aos provedores de logística.

Modelo de operação

Um ponto muito importante de ressaltar é que os provedores logísticos trouxeram uma série de mudanças na logística 4.0. Isso acontece, especialmente, quando auxiliam as empresas a realizarem negociações no varejo on-line por meio de atividades de logísticas eficientes e otimizadas.

Além disso, outra vantagem significativa está na possibilidade de terceirizar fases operacionais do setor com foco em economia. Na prática, esse tipo de suporte faz com que a empresa consiga definir exatamente qual é o seu PL e como ele funciona em sua estrutura. Os provedores logísticos lidam com as necessidades de cada serviço de maneira muito particular.

Como resultado, fica mais simples identificar o que faz sentido no momento de encarar mudanças ou fazer novos investimentos. Um bom exemplo disso está em identificar que um dos gargalos logísticos é a armazenagem. Porém, esse pode não ser o momento ideal para arcar com os custos de expansão. Em função disso, os trabalhos fornecidos pelos operadores logísticos se tornam essenciais na hora de solucionar as deficiências, como exemplo, conseguindo aumentar a capacidade de estocar produtos sem investir em estruturas próprias

Quais são as diferenças entre provedores logísticos?

Diante da necessidade de aprimorar processos, as empresas precisam de métodos cada vez mais claros, que possam definir quais são os seus pontos fracos e fortes. Por esse motivo, quanto mais estudado for o procedimento interno, mais fácil será tomar decisões que impulsionem o crescimento no mercado e facilite as relações com parceiros e clientes.

Cada um dos cinco níveis de PL determina os modelos de operação do negócio. Dessa forma, se mostra evidente quantos processos são cuidados pela própria empresa e quantos são repassados aos provedores logísticos. Entenda, abaixo, os detalhes dos cinco níveis de PLs.

1PL

O First-party Logistics, ou 1PL, é chamado de logística primária. Nesse formato, a empresa fica com mais responsabilidades em todo o processo. No fim das contas, todas as atividades são cuidadas internamente pelos colaboradores, sem a terceirizar o serviço. As companhias que conseguem ter sucesso atuando em um mercado tão complexo com excelência são gigantes em sua área de atuação, como a Amazon.

2PL

Na etapa de logística secundária, Second-party Logistics, a empresa realiza a terceirização apenas da entrega de mercadorias evitando o investimento em frotas próprias para as entregas— que é um dos processos mais desafiadores na logística. O procedimento do provedor precisa atender as demandas de entrega da empresa ao levar uma mercadoria do estoque até o consumidor com estratégias personalizadas. No cenário dos e-commerce’s, por exemplo, essa é a principal decisão para agilizar o recebimento de compras e garantir a satisfação dos clientes

3PL

No Third-party Logistics, o processo logístico atua em terceirização, que repassa as etapas operacionais para o provedor. O objetivo, aqui, é que a empresa fique responsável pelas ações de distribuição e armazenamento. Assim, os provedores logísticos cumprem a função de manter a mercadoria organizada em seus depósitos, preparar o trâmite antes da entrega e realize todas as etapas físicas e sistêmicas da cadeia logística que antecedem a entrega aos destinatários finais

4PL

A logística de quarta parte, Fourth-party Logistics, tem características muito semelhantes ao 3PL, porém, o diferencial fica por conta de uma gestão mais ampla de operações. Isso inclui, por exemplo, o contato, gestão e monitoramento dos fornecedores. O processo nesse formato é completo e os provedores fazem compras, armazenam, organizam os detalhes e distribuem.

5PL

O Fifth Party Logistics é voltado para as empresas que possuem e-commerce. Representa o último nível de PL e os provedores são focados em reduzir gastos desnecessários e atender a dinâmica da operação. Normalmente, quem lida com o varejo contrata esse tipo de serviço para que sejam avaliados os esforços nas PL 3 e 4, conforme a necessidade de encontrar soluções mais eficientes.

Quais são os benefícios do modelo 3PL?

Dentro da realidade logística, os setores específicos das empresas exigem cada vez mais atenção para ter sucesso no trabalho realizado. Dessa forma, é indispensável reforçar as vantagens do modelo 3PL. Entre as principais está a possibilidade de reduzir consideravelmente os custos que envolvem os custos de armazenagem e custos de transportes dos produtos.

Isso acontece porque, ao contar com esse tipo de apoio, não será preciso arcar com os custos de um setor logístico dedicado integralmente nas etapas de armazenagem e transportes. Como resultado, o gestor deixa de lado a necessidade de arcar com o aluguel de centros de distribuição, o planejamento de manutenção, os salários de colaboradores, o combustível, as multas de trânsito e outros problemas.

O serviço terceirizado, nesse caso, acontece por meio de uma empresa especializada, que é referência no mercado. Assim, você consegue se dedicar com mais facilidade a outros setores, como linha de produção, embalagens, marketing, engajamento de clientes, questões burocráticas e tudo o que se torna decisivo na hora de se destacar da concorrência.

Pronto! Agora você já sabe o que é o modelo 3PL na logística e as suas principais vantagens. O mais importante é identificar o momento certo de implementá-lo em sua empresa, para que os resultados sejam potencializados conforme a organização interna. Além disso, ao optar pelo modelo, a satisfação do cliente em receber os produtos no prazo e com extrema qualidade vai ser um ponto a mais na construção da imagem no mercado.

Gostou das informações do artigo? Então, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos interessantes sobre o tema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo