o que é fifo

Confira agora o que é FIFO e como funciona esse sistema de armazenamento

Você pensa no impacto que a organização do seu armazém tem sobre seus processos logísticos? Pois é, isso pode ir muito além de apenas deixar o espaço com fácil acesso para que os profissionais possam trabalhar adequadamente.

Conhecer mais sobre as metodologias existentes permite que você possa identificar de que forma é possível melhorar os processos como um todo. Ganha seu negócio com menores perdas e ganha o cliente com melhor experiência.

Por isso é tão importante entender o que é FIFO e perceber de que forma essa metodologia pode ajudar na eficiência da organização do seu estoque. Saiba mais a seguir. Boa leitura!

O que é a metodologia FIFO?

FIFO é a sigla para “First In, First Out”, ou, em português, “o primeiro a entrar é o primeiro a sair”. Em outras palavras, trata-se de uma sequência de entrada de itens no estoque de forma a sempre priorizar que saiam antes aqueles que chegaram primeiro.

Ela está no rol de outros sistemas de armazenagem, entre eles:

  • LIFO (Last in, First Out): primeiro a entrar, último a sair. Nesse caso, os últimos itens que entraram no estoque são os primeiros a serem liberados para comercialização. Ou seja, há a atuação de forma oposta ao FIFO;
  • FEFO (First Expired, First Out): primeiro a vencer, primeiro a sair. Nesse caso, aqueles itens que estão mais próximos de vencer são os primeiros a sair. Assim, o critério de organização do estoque está pautado na data de validade.

Como funciona a metodologia FIFO?

O FIFO determina uma rotatividade de mercadorias, sendo que o objetivo é tirar em primeiro lugar da sua loja aqueles itens que chegaram primeiro ao estoque, de forma a circular mais rapidamente os produtos que estão há mais tempo no espaço e priorizar a saída deles.

Além disso, também prepara o estoque em sua organização, fazendo com que os itens mais antigos estejam direcionados, de forma que fiquem mais próximos para a retirada, agilizando o processo.

Quais os benefícios de utilizar a metodologia FIFO na logística da empresa?

O uso da metodologia FIFO é bastante frequente nas mais diferentes áreas, justamente porque ela pode ser altamente vantajosa para as mais diversas atividades. A seguir, veja os principais benefícios.

Redução de custos

Com o uso da metodologia FIFO, é possível reduzir custos operacionais internos na organização e, assim, garantir melhor custo-benefício. Isso acontece porque é possível ter uma otimização de armazenamento de produtos e alocar mais produtos no espaço, sem colocar em xeque a integridade dos itens.

Além disso, minimizam-se perdas justamente por priorizar itens que estão mais perto de perder a validade, fazendo com que produtos mais antigos saiam logo do estoque. Com isso, os prejuízos são reduzidos e garantem-se melhores resultados no dia a dia.

Gestão visual

Outro ponto importante é que a organização pela metodologia FIFO permite que os profissionais possam identificar facilmente quais são os itens mais antigos no estoque. Como os produtos mais antigos aparecem primeiro, eles são retirados mais rapidamente.

Para isso, pode-se utilizar um sistema de rolagem dos itens, de forma que a reposição é feita pela parte de trás das prateleiras. Assim, o produto caminha até a ponta da prateleira conforme cada item é retirado. Dessa forma, sempre está na ponta o produto que chegou primeiro ao local.

Portanto, é fundamental trazer essa organização de estoque ao seu negócio e, assim, evitar falhas no dia a dia. Com isso, é possível garantir não só maior eficácia, mas uma identificação visual facilitada.

Da mesma forma, caso exista alguma falha no processo, é possível verificá-la rapidamente por meio visual. Com isso, pode-se resolver de forma eficiente a situação e retomar a produtividade na gestão do armazém.

Agilidade nos processos

A partir dessa organização, é possível facilitar os processos na rotina da empresa. Por exemplo, enquanto um profissional está fazendo a reposição na parte traseira, os separadores podem agir na parte frontal, retirando os itens e separando-os para o transporte (picking).

Assim é possível agilizar as atividades, algo fundamental na logística tanto para negócios B2B quanto para B2C. Afinal, atrasos nessa área podem prejudicar a experiência do cliente e afastá-lo da empresa.

Também temos a limitação da superprodução e do preenchimento excessivo nos sistemas logísticos. Dessa forma, não é preciso acelerar o giro de estoque por ter alcançado a capacidade máxima definida. Assim, é possível também evitar perder tempo com resolução de gargalos e falhas.

Otimização da precificação

Quando há problemas com a organização do estoque, a precificação fica comprometida, flutuando consideravelmente ao longo do tempo. Portanto, é fundamental conseguir liberar os produtos antes que eles vençam, para que não seja inviabilizada a sua venda.

Sem esse controle, itens mais antigos podem chegar muito perto de vencer. Nesse cenário, você precisará realizar promoções e queimas de estoque, prejudicando sua rentabilidade e reduzindo a margem de lucro. Ou seja, você não conseguirá manter os preços estáveis.

Isso também prejudica sua imagem no mercado, principalmente porque seus clientes, identificando essas questões, esperam o momento em que os preços vão cair, pois já conseguiram notar que esse é um padrão do seu negócio. Se isso não faz parte de uma estratégia maior, você perde boas oportunidades de vendas justamente por uma falta de gestão de estoque eficiente. Nesse caso, o FIFO pode ser o seu grande aliado para evitar essa volatilidade na precificação.

Mais agilidade no gerenciamento interno

Além disso, o FIFO também é baseado em uma gestão automatizada, realizada principalmente por meio de softwares de automação e gestão de estoque. A partir dele, é possível ter maior agilidade na gestão interna, em questões como:

  • redução de erros operacionais;
  • organização do estoque;
  • controle de inventário;
  • separação, entrada e saída de materiais;
  • acompanhamento dos lotes;
  • gestão de pedidos, entre outros.

Saber o que é FIFO é importante para tomar decisões mais estratégicas sobre metodologias de organização e, assim, impulsionar os negócios da empresa. A partir disso, é possível proporcionar maior eficiência, impactando positivamente seus resultados e a experiência do cliente.

Então, você gostou deste post? Se ficou alguma dúvida sobre o tema, deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo